Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Feira das Nações
Início do conteúdo da página

Feira das Nações

Publicado: Quinta, 28 de Novembro de 2019, 16h12 | Última atualização em Quinta, 28 de Novembro de 2019, 16h13

No Campus Pouso Alegre, aprender inglês e espanhol vai além dos exercícios em sala de aula

Feira das nações 44Foi com música, comidas típicas, dança, um pouco de política e detalhes sobre a vida dos artistas que os alunos dos cursos integrados do campus Pouso Alegre aprofundaram os seus conhecimentos sobre as línguas inglesa e espanhola. Na Feira das Nações, os estudantes puderam compartilhar com a comunidade, um pouco dos costumes de outros países da América. “Saber e aprender língua é também aprender a cultura de um país. Esse trabalho vai nesse sentido de que os alunos façam uma imersão cultural nos países que eles se propuseram a apresentar”, explicou o professor de Espanhol, Lucas Firmino.

Durante a Feira das Nações também foi possível aprender um pouco mais sobre os intercâmbios e ter acesso a informações jurídicas para migrantes. “Muitas vezes as pessoas chegam ao Brasil sem ter noção de quais são os serviços que eles podem ter acesso, os direitos que eles possuem. Ter uma instituição que ofereça esse tipo de assistência é muito importante para que eles se sintam mais acolhidos”, explicou Estela Cristina Vieira de Siqueira, integrante do Serviço de Referência aos Refugiados e Imigrantes da Faculdade de Direito do Sul de Minas, que participou do evento no IF.

Para os alunos, foi mais uma oportunidade de sair dos modelos convencionais de aprendizado e vivenciar na prática como é a vida fora do Brasil. “É engrandecedor não só porque a gente sai da sala de aula, mas também por ter essa pesquisa integrada sobre outras culturas. O meu país, México, pesquisamos desde a política até o cinema, música e esporte mexicano. É interessante porque é agregador”, disse Amanda Iris Vitor da Costa – 3º Adm.

“Muito enriquecedor qualquer trabalho que saia daquela metodologia de teoria, principalmente nas disciplinas de línguas. A gente mergulha naquele assunto durante a pesquisa e aprendemos muito mais do que em uma sala de aula”, explicou Fernanda Azevedo – 3º Edf, que trouxe as histórias da Espanha.

E, depois de mergulhar na forma de vida dos colombianos, Daniel Augusto Teixeira Venâncio – 3º Inf, ficou até com vontade de conhecer o país vizinho. “Dá vontade de conhecer as comidas, a cultura, as tradições, o país em si. Dá vontade de conhecer não apenas a Colômbia, mas outros países da América do Sul”.

Assessoria de Comunicação
IFSULDEMINAS – Campus Pouso Alegre

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página