Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Revivendo o Musicalidades
Início do conteúdo da página

Revivendo o Musicalidades

Publicado: Terça, 05 de Janeiro de 2021, 15h04 | Última atualização em Terça, 12 de Janeiro de 2021, 15h25

Ex-alunos relembram momentos marcantes da participação no projeto

Desde a chegada da primeira turma do curso técnico em Informática (modalidade integrado), em 2013, percebeu-se a inclinação musical por parte dos alunos que começaram a fazer apresentações em datas comemorativas. Em 2014, novos alunos começam a integrar o grupo e começam as apresentações externas e a conquista de prêmios, como aconteceu na 3ª edição do Festival Estudantil de Cultura: 1º lugar no Estilo Livre, 2º lugar no Estilo Solo e 3º lugar nas Duplas. Em 2015, após inúmeras apresentações internas e externas, o projeto “Musicalidades por toda a parte” foi oficializado como projeto de extensão dentro do Campus.

pp 2Thamíres Mayara Pereira foi monitora do projeto em 2015, mas já havia participado de outras apresentações no ano anterior quando ingressou em seus estudos no Campus. Hoje, bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda, ela lembra, com carinho, de várias passagens marcantes no projeto. “Dois momentos extremamente importantes foram a abertura do JIFS de 2016 e a minha despedida do projeto no mesmo ano, pois apagaram as luzes e acenderam as lanternas dos celulares enquanto eu cantava e rolou uma pequena homenagem para mim. Esses dois eventos me mostraram a família que criei, os amigos que conquistei e como éramos mais fortes juntos naquele projeto!”

Agir sobre pressão foi um dos aprendizados do projeto para Edgar Davi Cunha de Almeida, que participou do projeto por dois anos (2015 e 2016). “Para mim, o que realmente ficou foi o companheirismo desenvolvido durante o projeto, além das experiências em relação a música”.

118157329 3252343564859944 5667492129635172718 o

Para Pedro Henrique Correia Silva Moreira participar do “Musicalidades” foi crucial na sua decisão. Seu caminho era na música e hoje é aluno do curso de Licenciatura em Música na UFSCar (Universidade Federal de São Carlos). ‘As atividades como coordenar o coral, ajudar na montagem das apresentações, instrumentação, presença de palco, tom que a pessoa vai cantar e com quem ela vai cantar é um pouco do que um professor de música faz dentro de uma escola de música. E esse compromisso me mostrou que era o que eu queria fazer. Essa oportunidade de ser monitor em 2017, justamente quando eu teria que decidir qual seria a minha profissão, mostrou que eu tinha que ir naquilo que eu amo, que eu tenho afinidade”.

pp 1Para muitos alunos como Pedro Henrique Ribeiro Buzian, aluno de Licenciatura em Física na UFSCar e ex-aluno de Edificações no Campus Pouso Alegre, o projeto era como uma válvula de escape. “Os cursos integrados têm uma carga horária muito extensa e eu sentia um peso muito grande nas costas e o Musicalidades me ajudou muito, principalmente com as amizades que eu fiz. Além de perder o medo do palco, a experiência de atuar como monitor e aprender a interagir com as pessoas foi muito importante. Quero ser professor e a capacidade de liderança que desenvolvi no projeto me ajuda bastante”.

Mateus Eduardo da Silva que concluiu seus estudos no IF este ano, conta que participar do Musicalidades, com certeza, vai abrir muitas portas em sua vida, embora ele não tenha a intenção de seguir na carreira musical. “O projeto ajuda na interação dos alunos, pois ele também abrange alunos dos cursos de graduação. E quando se é monitor há responsabilidades que vão ter um impacto em nossas vidas”.

“Eu sempre gostei muito de música, produção audiovisual e acho que com o projeto só aumentou a curiosidade por isso”, contou Renan Ribeiro ppSoares que atualmente faz produção multimídia pela Unis, em Pouso Alegre. “Acho que a experiência que eu tive lá, tanto no palco ou lidando com pessoas, foi muito importante para a formação que tenho hoje e continuo desenvolvendo. São lembranças muito boas que, com certeza, vou guardar com muito carinho”.

Assessoria de Comunicação
IFSULDEMINAS – Campus Pouso Alegre

registrado em:
Fim do conteúdo da página